Sunday, July 01, 2007

Feira da História - Trancoso







10 comments:

mixtu said...

gostei do conceito, da historia e não medieval, é que com os produtos que se vendem, t~em pouco de medieval...
abrazo europeu e medieval :)

Bichodeconta said...

Que delicia,pena não haver mais eventos desta natureza.. Voltarei para ver com mais atenção estes trabalhos tão interessantes.Deixo um abraço e a promessa de voltar.

mixtu said...

trancoso... uma aldeia chamada tamanhos...

estoria ou historia

abrazo

mixtu said...

e tal como a historia, as estorias de mais compridas merecem ser comentário e não post, desde sempre... e depois é encontrada por quem verdadeiramente "pousa" no mixtu..
abrazo...

Vitória said...

Ola...

Já por ali passei ... tambem numa época de feira e festas...
Acompanhava eu um grupo musical...
Já lá vão uns aninhos ... já..já...

Lindas fotos

Beijo
Vitória

Bichodeconta said...

Passei para ver os seus escritos de que já me habituei a gostar.. Parabéns, voltarei, entretanto deixo um abraço..

Bichodeconta said...

UM MIMO"
foi.me deixado este desafio pela mariafaia do querubimPeregrino E GOSTARIA DE LHE DAR SEGUIMENTO.Para isso escolhi os lugares onde paro e me delicio.. Claro que há outros, dai a injustiça, mas ... Deixo um abraço e deixo o desejo de boa semana..E aqui é indiscutivelmente um lugar de eleição.. Gosto muito de te visitar, desculpa se hoje não o tinha feito ainda. Um abraço, Ell

Vieira Calado said...

Quem é este sujeito com o pé em cima da pedra?
Na verdade, conheço muito pouco do que vale a pena conhecer, no país.
Cumprimentos

marazul said...

GONÇALO ANES, O BANDARRA
Sapateiro de Trancoso, trovador, profeta: 1500? - 1556

Em torno de 1500 nasce em Trancoso. - 1530 a 1540: Compõe suas trovas. - 1541: Julgado pelo Tribunal do Santo Ofício, condenado com uma pena leve. Retorna a Trancoso onde vem a falecer em 1556. - 1603: As trovas do Bandarra são impressas pela primeira vez, em Paris, por obra de D. João de Castro (Paráfrase e Concordância de Algumas Profecias de Bandarra, Sapateiro de Trancoso). - 1644: As trovas são publicadas por segunda vez, em Nantes. - 1809: As trovas são reeditadas em Barcelona, por ocasião das Invasões Francesas.



Sonhava, anónimo e disperso,
O Império por Deus mesmo visto,
Confuso como o Universo
E plebeu como Jesus Cristo.
Não foi nem santo nem herói,
Mas Deus sagrou com Seu sinal
Este, cujo coração foi
Não português, mas Portugal.

Fernando Pessoa, sobre o Bandarra



resposta a vieira calado espero que nao leve a mal rsrsrsrr

C Valente said...

Bonitas fotos, gostei, vou voltar
Obrigado pela visita, ao dispor
Saudações